segunda-feira, 18 de março de 2024

Fiocruz capacita profissionais no sequenciamento de bactérias resistentes

 

Equipe do Laboratório do IOC com técnicos de LACENs durante parte teórica da capacitação (foto: Divulgação FIOCRUZ)

O sinal de alerta está ativo: tanto no Brasil quanto no resto do mundo, a resistência bacteriana aos antibióticos alcançou níveis alarmantes. Quase todas as categorias desses medicamentos apresentam eficácia reduzida ou nula no que diz respeito à eliminação ou inibição da multiplicação desses microrganismos. Em resposta a essa urgência, diversos órgãos e instituições uniram forças para estabelecer redes de vigilância de bactérias multirresistentes. No âmbito nacional, o Instituto Oswaldo Cruz (IOC/Fiocruz), através do Laboratório de Bacteriologia Aplicada à Saúde Única e Resistência Antimicrobiana, lidera a estruturação da Rede Nacional de Vigilância Genômica de Bactérias Multirresistentes.

Como parte integral de uma das fases de implementação, o IOC/Fiocruz organizou treinamentos em sequenciamento completo de genomas desses microrganismos. Entre dezembro e março, profissionais dos Laboratórios Centrais de Saúde Pública (LACENs) de 11 estados (Paraná, Pernambuco, Rio Grande do Sul, Piauí, Goiás, Ceará, Bahia, Minas Gerais, Pará, Rondônia e Mato Grosso) participaram dessa iniciativa. O projeto é financiado pelo Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) e conta com especialistas em resistência antimicrobiana e bioinformática da Fiocruz, LACENs e Coordenação Geral de Laboratórios de Saúde Pública do Ministério da Saúde (CGLAB/MS).

Como líder na estruturação dessa rede, a pesquisadora Ana Paula Assef, chefe do Laboratório de Bacteriologia Aplicada à Saúde Única e Resistência Antimicrobiana do IOC/Fiocruz, ressalta que essa iniciativa permitirá uma compreensão mais aprofundada do cenário de resistência no Brasil. "A partir da formação de profissionais qualificados por todo o país, será possível coletar e analisar dados de forma ampliada, ter uma visão macro da situação e planejar políticas públicas de saúde mais precisas, visando o controle do problema", explicou.

Durante os treinamentos, mais de 70 genomas completos de bactérias multirresistentes foram sequenciados, com destaque para as espécies Pseudomonas aeruginosa, Acinetobacter baumannii e Klebsiella pneumoniae, que são produtoras de carbapenemases (enzimas com altos níveis de resistência aos antibióticos). Esses dados serão disponibilizados em bancos de dados genômicos para consulta pela comunidade científica.

Fonte: https://agencia.fiocruz.br/fiocruz-capacita-profissionais-no-sequenciamento-de-bacterias-resistentes - 15/03/2024

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Cuidados na gestação

O pré-natal é fundamental para garantir o desenvolvimento saudável do bebê, entre os exames realizados o " teste do cotonete " é r...